A Tasca do Jaime

Fernanda Proença

Os pais de Camané e Pedro Moutinho

Uma fadista e duas “acompanhantes”…

Se for caminhando ao longo do percurso do eléctrico 28 na Rua da Graça, no passeio oposto ao do edifício imponente que alojou o Cinema Royale (onde foi exibido o primeiro filme sonoro em Portugal, segundo consta, e que hoje, infelizmente, aloja um Pingo Doce), não desista, continue.

Entre na “Tasca do Jaime”, onde há fado vadio nas tardes de Verão ou de Inverno, em todos os fins de semana e feriados. O ambiente não é criado para turistas, embora seja precisamente essa a marca que atrai muitos deles.

Sente-se e descanse, beba qualquer coisa, petisque, converse com os simpáticos donos, e oiça fadistas que actuam por puro prazer ao som da viola e da guitarra. Verá que vale a pena.

O resto da reportagem aqui no Programa de Festas

~ by Dionisio Leitão on December 6, 2007.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: