Darfur?

A cultura não se define pelo facto que sucede, mas pela simbiose dos factos que se vão sucedendo”. Está no topo da nossa barra lateral e foi escrito pela Fernanda Guadalupe.

Em 2004, algures por aí, publiquei um cartaz e umas breves palavras relacionadas com o genocídio de Darfur.
Hoje, como ontem, e porventura como amanhã, tudo continua.
É tempo de carnaval, de folia, de máscaras. Mas é preciso não esquecer, mesmo que por um breve momento, que Darfur somos todos nós. Um povo, um segmento da humanidade.
Sim à alegria, de que bem precisamos, mas nunca renunciemos à esperança num mundo melhor. E isso consegue-se não deixando esquecer, lutando.

Fica aqui o agradecimento à Rua da Judiaria por, na altura, me ter chamado a atenção para este drama que, infelizmente, tenho seguido ao longo destes quase quatro anos.

Dionisio Leitão (com uma boa parte do texto feito pela Fernanda)

~ by Dionisio Leitão on February 1, 2008.

 
%d bloggers like this: